Expresso Continental

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Capitulo 8 - Impulso
  Na segunda-feira, Jonny e Amy apresentaram-se no escritório como namorados. Muitos colegas ficaram surpresos, outros nem tanto. 
  Amy continuou a sua rotina de trabalho árduo, e na quarta-feira o chefe chamou-a na sua sala
  -Srta. Stendford, tenho que parabenizá-la pelo seu trabalho. - disse Sr. Lorely - Você tem apenas sete meses na empresa e está indo muito bem, preciso elogiá-la, mas também preciso adverti-la que todo esse esforço não poderá ser recompensando adequadamente por hora.
  -O que o senhor quer dizer com isso? - perguntou Amy confusa.
  -Que mesmo você sendo a melhor funcionária, não poderá ser promovida, antes de completar um ano. E isto inclui o bônus do da viagem. - ele a olhou calmamente - Sei que deve saber disso, mas algums colegas comentaram que o seu esforço é pelo prêmio e me achei no dever de lembrá-la.
  -É lógico,senhor, obrigada. - disse ela fazendo menção de se retirar.
  Não acredito que esqueci desse detalhe! - pensou Amy chateada.
  -Srta. Stendford - chamou-a o chefe antes que ela saísse. 
  -Sim?
  -Você receberá um bônus salarial referente ao seu cargo e toda a sua hora extra será paga. Se todos os funcionários fossem como você, seriamos nós que construiríamos o Expresso Continental.
  -Obrigada, senhor. - disse ela se retirando.
  Foi preciso apenas uma de mim para que o expresso fosse feito - pensou ela erguendo a cabeça.
  Amy voltou mais cedo para casa naquele dia (no horário que deveria ser o normal). Desde que começara a trabalhar que ela não curtia mais o seu pequeno apartamento. Ele só não ficava de cabeça para baixo por que Amy contratou uma diarista. Ela tomou um banho e sentou-se em seu sofá para colocar as idéias no lugar.
  -Como eu posso ir para o Expresso Continental agora? A passagem deve ser muito cara e eu não tenho dinheiro suficiente. Tenho três meses para formular um plano e ganhar dinheiro suficiente para entrar naquele trem - Amy fazia pequenos tópicos em seu caderninho enquanto falava - Você irá se arrepender do que fez Martin Anderson Ristof!
  No dia seguinte Amy e Jonny almoçaram juntos em um restaurante.
  -O que fez você reduzir o ritmo de trabalho? - perguntou Jonny.
  -O chefe disse que eu estava me esforçando demais, então resolvi relaxar.
  -Desistiu do trem então... - disse ele brincando.
  -Eu nunca estive atrás do trem! - respondeu ela irritada - Mas até que não é... - ela parou de falar.
  -Não é o que? - perguntou ele confuso.
  -Não seria ruim conhecer esse trem. - disse Amy acanhada - Falam tão bem dele... Ele dever ser mesmo bom.
  -Ele é simplesmente o melhor projeto de todos os tempos, não sei por que você não gosta dele.
  Eu sei que o projeto é bom! Ele é meu! - pensou Amy.
  -Talvez um dia eu te conte...
  -O mistério te rodeia.
  -Você sabia que eu não posso ganhar o prêmio? - perguntou ela despistando.
  -Não - disse ele atônito - Por que não?
  -Normas da empresa, preciso de um ano lá para poder "merecer" - ela fez sinal de aspas - para concorrer ao bônus.
  -Você quer conhecer o trem? - perguntou ele.
  -Eu não queria... - disse ela baixinho - Mas depois que eu soube disso quero saber o que perdi...
  -Se é assim, vou te levar no Expresso Continental! Trabalharemos juntos! - disse ele determinado - E te levo comigo.
  -Tem direito a acompanhante? - perguntou Amy.
  -E com tudo pago! E nada mais justo eu te levar. - disse ele.
  -E como... Como faremos? Estamos com três meses de atraso...
  -Não estamos. - disse ele estressado - Você não foi a única a trabalhar duro durante esses meses. Eu posso ganhar sozinho, mas com a sua ajuda seremos imbatíveis. 
  -Então iremos conhecer o tal trem - disse ela beijando-o.
  Exatamente como eu queria - pensou Amy. 
  A partir desse dia Jonny e Amy passaram muito tempo juntos, a relação deles cresceu instantaneamente, eles eram como amigos de infância faziam tudo juntos e todos da firma comentavam que eles eram um belo casal e mas realidade não eram muito efetivos como namorados, mas como uma dupla eram perfeitos, os trabalhos deles sempre eram os melhores. Seus colegas os invejavam mas nada podiam fazer.
  "-Trabalharemos juntos - disse Martin - Você será contratada efetivamente, será a Sra. Ristof.
  Martin falava com Amy carinhosamente e a beijou. Ela o olhou olhos nos olhos Jonny a encarava, com grandes olhos profundos e fixos nos dela.
  -Eu nunca farei o que ele fez com você - disse Jonny - Não deixarei você viva pra contar historias.
  Jonny avançou em direção a Amy e segurou o pescoço dela com as mãos e apertou com força, Amy começou a gritar e..." 
  Amy acordou assustada, era só um sonho, mas a deixou aterrorizada.
  Não serei usada novamente! Eu que vou usá-lo dessa vez! - pensou ela.
  Amy chamou Jonny para trabalharem na casa dela. Ela fez um jantar e arrumou o apartamento. Vestiu um vestido preto curto, uma sandália prata e prendeu o cabelo, maquilou-se e perfumou-se.
  -Querido - disse ela ao abrir a porta - estava com saudades.
  -Você está linda - disse ele puxando-a para si e beijando-a.
  Amy puxou Jonny para dentro do apartamento e fechou a porta com o pé, jogou-o no sofá e disse passando as mãos pelo vestido justo:
  -Que tal deixarmos o trabalho pra mais tarde e agirmos e namorarmos um pouco? 
  -Acho uma ótima idéia - disse ele puxando-a.
  Amy estava deitada em cima de Jonny. Eles se beijavam freneticamente, as mão dela passavam pelos cabelos de Jonny enquanto ele segurava a cintura dela. Amy começou a beijar o rosto dele passou pelo pescoço até ao ouvido e disse baixinho:
  -Você é exatamente o meu tipo de cara.
  Jonny apertou-a de leve e puxou-a contra si, começou a beijá-la e girou-a. Ela tirou a camisa dele e passou as mãos pelas suas costas e passou as pernas nas pernas dele.
  Ele mordiscou os lábios dela, que se contraiu de prazer. Jonny começou a alisá-la levemente, começou pelos ombros, para o colo, massageou um pouco os seios depois passou paras as coxas apertando-as com suavidade.
  Amy puxava-o enquanto beijava-o, seus corpos estavam se contraindo um contra o outro...
  Assim começou a primeira noite de sexo do casal.
  Agora você não me escapa Jonny.

4 comentários:

*July* ECV disse...

Tadinho do Jonny =/
Agora que ele tá realmente apaixonado [eu acho]
A mulher vai acabar com ele ¬¬'
Mulher não presta kkkkkkk³³³
Adorei pri, posta mais!

Rebeca! disse...

=) Uma história emocionante....surpreendendo a cada diaaaa!!! Dale Pri!

Celeza disse...

Porra... olhando aqui agora, concordo com Julinha... quando o homem muda... a mulhre quer fulerar... se eu pego uma mulher dessa, era certo trocar soco com ela... descarada, o cara brother, tranquilo...
Fora isso a história tá legal....
^^'
beijoo!!

R. S. Pereira disse...

Prontinho! Seguindo o seu Blog já!

Meu, que sacanagem com o Jonny! Essa mulher não presta de verdade! Kkk'

Se puder, segue o meu tbm, vou ficar muto feliz!

http://zaakarcom.blogspot.com/

Bjoos ;)

Postar um comentário

Blog contents © Pitty3200 2010. Blogger Theme by Nymphont.